sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Humildade




"Humildade vem do latim humus que significa "filhos da terra". Refere-se à qualidade daqueles que não tentam se projetar sobre as outras pessoas, nem mostrar ser superior a elas. A Humildade é considerada pela maioria das pessoas como a virtude que dá o sentimento exato do nosso bom senso ao nos avaliarmos em relação às outras pessoas. Características como cordialidaderespeitosimplicidade e honestidade, embora sejam frequentemente associadas à humildade, são independentes. Portanto, quem as possui não precisa necessariamente ser humilde.
Muito confundida com Modéstia, pode ser exatamente o contrário, o modesto tem falta de ambição, a humildade pode estar no ato de reconhecer que em determinado momento estamos sendo ambiciosos ao invés de gananciosos.
Diz-se que a humildade é uma virtude de quem é humilde; quem se vangloria mostra simplesmente que humildade lhe falta. É nessa posição que talvez se situe a humilde confissão de Albert Einstein quando reconhece que “por detrás da matéria há algo de inexplicável”.
Por humilde também se pode entender a personalidade que assume seus deveres, obrigações, erros, culpas e limitações sem resistência. Assim, se pode dizer que a pessoa ou indivíduo "assume humildemente"."

Inicio este texto com o conceito de humildade que está no Wikipédia, para que todos entendam que humilde não é aquele que nada quer de melhor para sua vida, que se contenta com pouco, mas sim que humilde é aquele que luta e quer vencer pelas próprias forças e capacidades sem pisar ou diminuir alguém. E que principalmente humilde é aquele que " assume seus deveres, obrigações, erros, culpas e limitações sem resistência". E talvez por isso, acima de todas as coisas tenha o direito de cobrar que os outros ajam da mesma maneira.

Tenho assistido diariamente a falta de consideração com as pessoas menos favorecidas financeiramente, pessoas essas que na verdade movem a economia, uma empresa, a cidade, o país. Tenho visto e escutado coisas que eu não gostaria, e me pego estarrecida ao ver que algumas pessoas simplesmente não conseguem pensar no outro. No momento que o delas está garantido, que o delas está salvo, no bolso literalmente, saem em disparada e esquecem qualquer responsabilidade e compromisso assumido com o próximo. Não entendo, não aceito e não quero ser assim algum dia. Isso me revolta, me entristece, literalmente saio do salto, perco a pose, a compostura e falo o que a raiva do momento me traz a cabeça.
Sei que isso tem (e com certeza verei em breve) um preço, mas como também já sei que em alguns lugares as pessoas são escolhidas não pela competência ou capacidade e sim pelo puxa-saquismo e delação inventada, não me assusto com o preço que virá. Somente sei o seguinte, não vou me corromper, nem passar por cima de princípios que meus pais me ensinaram, não apunhalarei meus pais pelas costas ficando calada e compactuando com atitudes tão mesquinhas e baixas. Toda vez que se faz algo, ou melhor que não se faz algo e tentamos culpar outro por isso, fugindo de uma responsabilidade que sabemos ser nossa, acredito que andamos muitos passos para trás, e mesmo que se acredite que naquele momento o jeitinho fácil de resolver a questão nos fez bem e saímos impunes de um erro, no futuro a vida cobra. A vida sempre cobra. 
Hoje foi um dia atípico, tive diversas dúvidas, medos e ao mesmo tempo comprovações de minha capacidade me foram entregues de bandeja, como se a pessoa soubesse naquele momento o quanto eu me sentia em dúvida e receosa em relação ao futuro. Fiquei pasma realmente com a capacidade que o universo tem de mostrar à você que a vida segue mesmo que tudo pareça meio estranho ou perdido. 
Desculpem, sei que este texto não faz muito sentido pra vocês, mas não esqueçam, são as coisas que vejo e aprendo por aí, e se por motivos éticos não as detalho, as pincelo assim, em palavras que podem parecer meio perdidas, mas servirão para que eu lembre no futuro que a HUMILDADE com certeza é a melhor arma para chegar aonde se quer chegar.





Um comentário:

  1. Isso mesmo, mas nos seres ditos racionais ainda nao aprendemos essa lição....

    ResponderExcluir